Você está em: Quem Somos? » História no Brasil

História no Brasil

Enviar a um amigo Envelope


Artigos:  História do 
Exército de Salvação 
no Brasil.     

 

     O movimento salvacionista  extrapolou  fronteiras e continentes,  atra- vessou os mares e alcançou o mundo.  Chegou ao Brasil  em  1922,  sendo recebido com respeito e simpatia por muitos brasileiros que já conheciam o trabalho, especialmente no hemisfério norte.

     Além do incessante anuncio do amor de Deus, expresso em Jesus, o Exército de Salvação sempre preocupou-se com a miséria existente em nosso país e suas conseqüências desastrosas como fome, doença, ignorância, desespero e a degradação do ser humano. Em decorrência dessa preocupação, já, em 1928, criou um espaço na cidade de Santos - SP, para atender os marinheiros, indivíduos solitários, expostos a perigos e dificuldades próprios da profissão. O porto daquela cidade era, então, um dos principais do país, por onde escoava grande parte do café, força motora da economia brasileira naquela época. Em 1931, outro trabalho semelhante foi desenvolvido na capital federal,  que era a cidade do Rio de Janeiro.

      O Exército de Salvação, ao longo dos anos, passou a atender diferentes grupos sociais, que tinham em comum o desamparo social e a falta de perspectivas de vida e futuro.
     A atuação do Exército de Salvação parece ter despertado admiração e respeito em diversos segmentos da sociedade brasileira. Isso pode ser observado através da leitura de artigo do jornal paulistano, "Folha da Tarde", de 03 de fevereiro de 1944, sobre o "Rancho do Senhor", transcrito na "Revista Fé e Vida", de marco do mesmo ano.

     O autor entende ser um dos pontos básicos do trabalho salvacionista a profunda integração entre a espiritualidade e o serviço aos pobres, a pregação do Evangelho e a ação social. Afirma que: "...o Exército de Salvação não separa as duas cruzadas: socorro à alma, mas socorro também ao corpo, em suas necessidades de morada, vestuário, alimentação e saúde. Procura de preferência as vítimas dos desajustamentos sociais e econômicos, levando-lhes, com o Evangelho, o pão".

     Tudo isso foi observado e relatado pelo jornalista, informando como era cuidadosa, árdua e necessária a atuação salvacionista, permitindo a reintegração desses indivíduos à sociedade da qual haviam sido injustamente excluídos e a recuperação de seu senso de dignidade pessoal. Sugere também que as pessoas procurem ter uma visão mais ampla e profunda do Exército de Salvação: "Eis porque precisamos ver o 'outro lado' do Exército de Salvação. Não olhemos apenas para o seu uniforme, que já nos é familiar e que vemos agora com simpatia. Olhemos também para as suas realizações, que são admiráveis e que precisam crescer para atender ainda assim a um mínimo das nossas necessidades sociais".

     Passados vários anos desde que essas palavras foram escritas, apesar das grandes transformações sociais, políticas e econômicas que o Brasil viveu e está vivendo, a atuação do Exército de Salvação continua sendo solicitada para o enfrentamento de novos problemas e dificuldades que o século XXI vem trazendo consigo. Assim como no passado, apesar do avanço das ciências e da tecnologia, a fome, a miséria, a injustiça, a degradação humana e a exploração do homem pelo homem continuam existindo.

     Que a sucessão das várias gerações de mulheres e homens engajados com os princípios e valores salvacionistas, as experiências acumuladas ao longo dos anos e a história da instituição constituam uma herança preciosa e útil no enfrentamento dos novos desafios que o dia chamado "hoje" nos impõe.

 



Comments
 
No Comments found at this time.

 

 


Adicione um comentário Versão para impressão





Procurar

Digite o que deseja procurar abaixo e clique no botão 'ir'



Links rápidos

Eventos

Janeiro, 2019
DS
  01 02 03 04 05
06 07 08 09 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31

Publicações

LINKS